Home
Noticias
Opinião
Conteúdos Multimedia

 

 Adere ao Bloco
Newsletter







Redução do horário na Unidade Local de Saúde do Alto Minho PDF Imprimir e-mail
18-Fev-2016
questoes-gp_702.jpg

O Bloco de Esquerda teve conhecimento da divulgação de novas normas de apoio da Neurologia ao Serviço de Medicina Crítica da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM). A partir do dia 1 de janeiro de 2016 o apoio de Neurologia passou a ser feito apenas das 8h00 às 12h00 (até às 14h00 para a Via Verde AVC) e apenas de segunda a sexta feira. Há, portanto, uma redução do horário e uma redução dos dias de apoio da Neurologia ao Serviço de Urgências.

Para além da redução deste apoio, ele ficou também limitado, uma vez que os médicos neurologistas se limitam a dar pareceres, não assumindo os doentes, não pedindo exames, nem dando alta hospitalar.

Neste momento, e por consequência, o Serviço de Urgência da ULSAM está sem apoio da Neurologia entre as 14h00 de sexta-feira e as 8h00 de segunda-feira, pelo que, no caso de dar entrada um doente que necessite de observação neurológica, tem que ser enviado para Braga ou terá, em alternativa, que aguardar em Viana do Castelo durante todo o fim de semana.

No limite pode acontecer o seguinte: o paciente é enviado de Viana do Castelo para Braga para uma primeira observação e diagnóstico; se se considerar que é necessário o internamento do doente em questão, ele é novamente transportado de Braga para Viana do Castelo onde, no entanto, não pode ser internado a cargo da Neurologia, mas sim a cargo da Medicina Interna.

Estas alterações introduzidas a partir do dia 1 de janeiro de 2016 trazem graves constrangimentos na prestação de cuidados de saúde, nomeadamente no caso de doentes neurológicos que necessitam de ser observados ou internados a cargo da Neurologia. São alterações que trazem ainda constrangimentos porque sobrecarregam os profissionais de Medicina Interna da ULSAM até um nível em que será difícil garantir a melhor qualidade no seu desempenho profissional.

Perante esta situação, é necessária uma intervenção do Ministério para garantir que nem doentes nem profissionais ficam prejudicados com mais um corte nos cuidados de saúde.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Saúde, as seguintes perguntas:

1.  Tem conhecimento desta situação?

2. Não considera que é da maior importância garantir o apoio permanente da Neurologia ao Serviço de Urgências da ULSAM?

3. Que medidas serão tomadas pelo Governo para que os pacientes não fiquem sem possibilidade de serem observados por neurologista durante todo o fim de semana?



 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
banner_facebook.jpg

     

     Portal do Bloco de Esquerda

 

Portal Esquerda.net

     

Portal do Grupo Parlamentar do BE

     

 be_internacional.jpg

     

 

marisa_presidente.jpg

 

     

 

 

 

 

      

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

banner_legislativas.jpg

 

© 2018 Site Distrital de Viana do Castelo - Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.