PÃO E CRAVOS

Pao Cravos WebA Instagram

  • O Bloco de Esquerda está a organizar o roteiro pela justiça climática, inciativa que percorrerá todos os distritos do nosso país, com intervenções, caminhadas, concertos, cinema e debates sobre a planificação ecológica que responde à crise climática e à evolução caótica do capitalismo fóssil. 

     

    Nos próximos dias 1 e 2 de julho decorrerá no Minho.  O Roteiro instala-se em Viana do Castelo, com o concerto “não há planeta B”, com as bandas vianenses, O simples Mente & Marrquise e Youth Yard, com a abertura de Catarina Martins, na Praça da Erva, na noite de sexta-feira, 1 de julho, e no dia seguinte apresenta uma pequena mostra de Cinema pelo Clima, a decorrer entre o final de tarde e a noite de sábado, no Cinema Verde Viana. 

  • O Bloco de Esquerda está a organizar o roteiro pela justiça climática, inciativa que percorrerá todos os distritos do nosso país, com intervenções, caminhadas, concertos, cinema e debates sobre a planificação ecológica que responde à crise climática e à evolução caótica do capitalismo fóssil. 

     

    Nos próximos dias 1 e 2 de julho decorrerá no Minho.  O Roteiro instala-se em Viana do Castelo, com o concerto “não há planeta B”, com as bandas vianenses, O simples Mente & Marrquise e Youth Yard, com a abertura de Catarina Martins, na Praça da Erva, na noite de sexta-feira, 1 de julho, e no dia seguinte apresenta uma pequena mostra de Cinema pelo Clima, a decorrer entre o final de tarde e a noite de sábado, no Cinema Verde Viana. 

    O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, questionou o Ministério do Ambiente e da Ação Climática sobre o potencial abate de cães assilvestrados, no concelho de Ponte de Lima.

    Há 4 anos na zona da Ribeira em Ponte de Lima foi abandonada uma cadela e um cão. , Apesar de várias tentativas iniciais, a cadela não se deixou capturar para esterilizar e foi tendo várias ninhadas. Algumas das crias foram recuperadas e dadas para adoção, mas outras ficaram no local em estado assilvestrado.

     

    O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda questionou o Ministério do Ambiente e da Ação Climática sobre as sucessivas descargas no ribeiro de Radivau, em São Romão do Neiva. 

    Nos últimos meses, as águas do ribeiro de Radivau têm sofrido descargas de óleo e gasóleo, segundo a imprensa local, denúncias que nos chegaram e pela junta de freguesia de São Romão do Neiva, desde janeiro, do corrente ano, já aconteceram por seis vezes. As descargas têm acontecido junto à zona industrial do Neiva, Viana do Castelo.

    O ribeiro de Radivau é um afluente que desagua no Rio Neiva, entre Castelo do Neiva, no concelho de Viana do Castelo e Antas, no concelho de Esposende.

    Bloco de Esquerda esteve reunido com a União dos Sindicatos de Viana do Castelo, no âmbito das eleições legislativas, para conhecer melhor as reivindicações dos trabalhadores do distrito e apresentar as propostas do Bloco na área laboral.

    No final do encontro, Luís Louro, cabeça de lista do Bloco de Esquerda pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo, afirma que “o Bloco acompanha as exigências destes sindicatos, que propõe a valorização dos direitos dos trabalhadores, nomeadamente o aumento dos salários, o combate à precariedade e a alteração da distribuição da riqueza produzida de forma a promover a igualdade”.

    Luís Louro está preocupado com elevado número de vínculos laborais precários que assolam os trabalhadores do distrito e principalmente os jovens.  a necessidade de “reverter as normas da troika na legislação laboral, recuperando a contratação coletiva, para aumentar a capacidade reivindicativa dos trabalhadores e, consequente, assegurar a melhoria dos seus direitos.

    A candidatura do Bloco de Esquerda, pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo reuniu, na manhã de terça-feira, com a Associação de Pescadores Profissionais e Desportivos de Vila Praia de Âncora. 

    A grande preocupação dos pescadores é a barra do porto mar de Vila Praia de Âncora que é uma das mais perigosas do país. Em resposta a uma pergunta efetuada, em novembro de 2020, pelo Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, o ministério do mar assume que existe um erro colossal na configuração dos molhes do porto mar.  

    No primeiro trimestre de 2021 foi anunciado pelo presidente da câmara municipal de Caminha uma obra de desassoreamento do porto de pesca de Vila Praia de Âncora, da responsabilidade da Polis Litoral Norte, um investimento de 1,6 milhões de euros. 

     A retirada das areias do porto teria duas finalidades: fazer o desassoreamento da barra e do porto de Vila Praia de Âncora, para permitir condições de navegabilidade por um período mínimo de três a quatro anos e fazer a intervenção para consolidar as dunas dos caldeirões.   

    O programa eleitoral do Bloco de Esquerda para as eleições de 30 de janeiro já está disponível online. Ver programa.

    Luís Louro, 59 anos, advogado, dirigente nacional, deputado municipal em Viana do Castelo, sempre dedicado ao associativismo, foi presidente da direção do Viana Natação Clube, é presidente da Mesa da Assembleia Geral do centenário Sport Clube Vianense entre outras associações.

    Susana Braga tem 45 anos e é tradutora-intérprete. Trabalhou como jornalista e assessora de imprensa.

    É natural de Ponte da Barca, onde reside atualmente depois de trabalhar e estudar no estrangeiro e noutras regiões do país.

    É licenciada em Tradução e Interpretação e tem formação superior inicial em Comunicação Social. Atualmente, é mestranda em Tradução e Interpretação Especializada.

    Foi deputada municipal na Assembleia Municipal de Ponte da Barca, nos anos de 1996-2002.

    Jorge Teixeira, arquiteto, natural de Vila Nova de Gaia, 56 anos, reside em Viana há cerca de 30 anos.

    Licenciado em Arquitetura e Mestre em Planeamento e Projeto do Ambiente Urbano, Jorge Teixeira exerceu funções de Técnico Superior na Câmara Municipal de Viana do Castelo e é docente na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo há mais de 20 anos

    Maria de Lurdes dos Santos Sousa, com 56 anos de idade, é oficial de justiça desde 1989, tendo exercido funções em tribunais por todo o país, continente e ilhas, tendo acabado por escolher o Alto Minho para fixar a sua residência em 2001. Desde então reside em Caminha e trabalha no tribunal desta vila. Adotou o Alto Minho como a sua área para a vida, com tudo o que isto comporta, designadamente, a responsabilidade e a justiça social como aspeto incontornável e que deve motivar todos os alto-minhotos a realizar opções ponderadas e responsáveis. E é isto mesmo que a impeliu a aceitar o convite, sem qualquer hesitação, para integrar esta lista que deve ter representação na Assembleia da República.